sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Manifesto do marketing 2.0

Este post quem enviou foi a professora Giovana, que por sua vez o recebeu dos ComGurus. Em épocas de muita invasão de privacidade e chatice, vale a pena parar e pensar (muito!) sobre o assunto.



O Manifesto do marketing 2.0

Por Emílio Cerri (Postado no ComGurus)

As regras do jogo mudaram. As campanhas de marketing já não estão nas mãos das grandes empresas, nem das agências, nem dos meios de comunicação. Agora somos nós, shoppers e consumidores, que decidimos a publicidade que queremos receber e o que queremos comprar. As empresas deverão adaptar-se a este novo mercado ou escutarão os nossos protestos. Agora os meios são nossos também, não só seus.

As Teses do Manifesto

1. Você não me mentirá, não me enganará. Não à publicidade enganosa!
2. Sou eu que consumo seu produto e portanto quem mais entende dele. Peça a minha opinião!
3. Você sempre pedirá permissão antes de colher meus dados.
4. Você sempre pedirá permissão antes de enviar-me qualquer informação, especialmente ao meu celular. Adeus ao spam e à publicidade não desejada e intrusiva.
5. Gosto de diversão. Portanto, divirta-me!
6. O humor é o sexo do cérebro. Faça-me rir!
7. Surpreenda-me!
8. Não às letras minúsculas e aos rótulos que não conseguimos ler.
9. Não briguem entre vocês. Prefiro suas alianças do que as suas rinhas.
10. Não tente ser o que você não é.
11. Se você quer que eu compre algo, tenho que enteder o que é. Por que você não fala no meu idioma?
12. Sei decidir por mim mesmo, obrigado. Não preciso que você me diga o que está na moda e o que tenho que gostar.
13. O sexo vende, mas você não precisa colocá-lo em todas as suas campanhas.
14. Eu decido o que é viral e a quem quero enviar.
15. Não me interrompa quando estou me divertindo para tentar me vender alguma coisa.
16. Não interrompa o meu programa favorito para tentar me vender alguma coisa.
17. Quando visito um site, vou ali pelo seu conteúdo, não por seus banners.
18. Não esconda com banners e popups o que quero ler!
19. Faz tempo que descobri que o mais caro não é necessariamente o melhor.
20. Sempre confiarei mais no que for dito por alguém de verdade do que uma celebridade que nunca encontrei pessoalmente.
21. Quanto chamo você pelo telefone, quero que me resolva um problema, não falar com três operadoras diferentes.
22. Gosto que me chamem pelo meu nome.
23. Nunca se esqueça que ao entrar em sua loja um ser hunano não é apenas olhos e ouvidos.
24. Quanto entro em sua loja, espero que você me trate como se fosse um convidado à sua casa.


Este é um manifesto público que qualquer pessoa, agência, meio ou empresa pode utilizar para melhorar a forma como se relaciona com seus públicos. O Marketing 2.0 pretende ser uma adaptação da filosofía da web 2.0 ao mundo do marketing. Como tal, deve estar centrada no consumidor e deve existir sempre alguma interação entre a campanha e o público que a recebe.

4 comentários:

Mariel disse...

O tempo passou, a informação aumentou e os consumidores estão cada vez mais exigentes. Cabe a nós adaptar a essa realidade, que pessoalmente eu acho muito melhor, mais desafiante e "ético".

Mariel disse...

O tempo passou, a informação aumentou e os consumidores estão cada vez mais exigentes. Cabe a nós adaptar a essa realidade, que pessoalmente eu acho muito melhor, mais desafiante e "ético".

Nubia disse...

"O desafio é a nossa energia". hehe
O que seria da criatividade sem o desafio?

Esse manifesto me fez lembrar a campanha da propague, muito boa: http://www.impactocriativo.com.br/

Nubia disse...

Quero deixar também uma indicação.

Como o cinema é uma grande fonte de inspiração para a publicidade, indico o excelente site www.makingoff.org

Sabe aqueles filmes que você ja cansou de procurar em diferentes locadoras e nunca encontra? Filmes realmente bons e com conteúdo, que por não se adequarem à proposta comercial muitas vezes nem são lançados em dvd.

O Making Off é o reduto de todos esses filmes que não encontraram abrigo nas locadoras, com um acervo de quase 4 mil títulos do mundo inteiro pra download.

Lá você encontra todos os clássicos, e também muita coisa boa que não chega aqui no Brasil.

Compartilhe

Share |