quinta-feira, 7 de agosto de 2008

E o interesse eleitoral perde de lavada...

E a campanha eleitoral, hein? Anda meio escondidinha, não? Ainda não é possível ver muitos cartazes e bandeiras, e também não recebi santinho de candidato a vereador. Como sempre, deve esquentar a partir do início do horário eleitoral gratuito na TV e no rádio, no dia 19 de agosto. Por enquanto, nenhuma novidade no material publicitário do povoquequerser... Algumas esquisitices, muitas letras sem serifa, muitos sorrisos, e deu. A ausência de brindes, outdoors e showmícios contribui para tornar televisão e rádio, este em menor proporção, os queridinhos das assessorias de comunicação dos candidatos. A previsão é que os investimentos dupliquem em relação às eleições municipais de 2004.
Em Santa Catarina, alguns municípios ampliaram as restrições para a propaganda eleitoral em 2008, exigindo criatividade dobrada dos publicitários e demais responsáveis pela campanha. Em Lages, nada de pinturas nos muros; em Ituporanga, os carros de som não vão rodar nem nos horários permitidos pela legislação federal (muitos eleitores agradecem, já que esse é um dos itens mais criticados durante a campanha). E na internet, só as páginas oficiais (nome e númerodocandidato. can.br) foram liberadas.
Mas, pelo menos até o fim das Olímpiadas, a gente vai ouvir e ver menos sobre vereadores e prefeitos na mídia. A política perde por WO do esporte no interesse da população.
Na foto: copo da campanha de Jânio Quadros a presidente. Hoje não poderia ser distribuído devido à proibição de brindes...

2 comentários:

Milton disse...

As campanhas politicas no Brasil, insistem em não inovar, é sempre a mesma baboseira. Politicos nas ruas apertando a mão de quem passar, claro evitando sempre os mendigos, pois estes são anti-sociais. Aquele "animado" horario obrigatorio na TV e no Radio, onde somos obrigados a assistir figuras que muitas vezes me lembram o velho circo que era montado anualmente proximo a minha casa, onde palhaços tentavam animar a molecada. Penso que enquanto estas criaturas tiverem espaço gratuito na midia, a qualidade do material sempre sera deixada de lado, e a tendencia a virar programa de comedia aumentará cada vez mais.

Milton Carvalho Junior
1º periodo PP - Noturno

Anônimo disse...

O Brasil do futuro, , ainda é uma incógnita, e continuará assim, a menos que a grande maioria dos cidadãos do amanhã perceba que nunca é cedo para participar da vida política nacional.

Compartilhe

Share |